PL 2564/2020: Mais um passo rumo à vitória da Enfermagem

Na noite desta segunda-feira (18/05) a enfermagem brasileira deu mais um passo importante rumo a aprovação do projeto de lei 2564/2020 do senador Fabiano Contarato (Rede).

O Requerimento de Urgência 1527/2021, para que seja pautado o Projeto de Lei (PL) 2564/2020 que institui o piso nacional de enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras, obteve a maioria de assinaturas necessárias de apoio dos senadores para votação imediata.
"A maioria dos 81 senadores apoia esse projeto de lei que dá dignidade salarial e carga horária compatível aos profissionais de enfermagem, que estão arriscando suas vidas no combate à Covid-19", comemora Fabiano Contarato.
No estado do Paraná, mobilizações tem sido feitas para chamar a atenção dos parlamentares para a urgência e a necessidade da aprovação do PL, visto que o piso salarial destinado a categoria da enfermagem é defasado, e não compatível com os riscos do trabalho exercido, conforme cita a Constituição Federal, no inciso V, do art. 7º, que é direito dos trabalhadores o “piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho”.
O Conselho Regional de Enfermagem do Paraná, junto a outras entidades do estado vem se mobilizando e incentivando enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem a se unirem em prol da categoria.
“É não só importante, mas urgente que a enfermagem seja reconhecida e valorizada da forma que merece. São anos de luta, trabalhando em jornadas exaustivas, prestando assistência à saúde da população. Durante a pandemia esse trabalho intenso ficou ainda mais evidente. Recebemos aplausos e muito carinho da sociedade, que agradecemos do fundo dos nossos corações, mas precisamos de mais. Precisamos ser reconhecidos e valorizados pelos nossos parlamentares, por aqueles que ajudamos a eleger”, disse Rita Franz, presidente do Coren-PR.
O PL do senador Contarato considera a criação de um piso de R$ 7,3 mil mensais para enfermeiros, de R$ 5,1 mil para técnicos de enfermagem, e de R$ 3,6 mil para auxiliares de enfermagem e parteiras. No caso dos enfermeiros, o valor estabelecido pelo projeto é para 30 horas semanais.

Postado em Notícias

Imprimir Email