USP faz pesquisa sobre olfato de profissionais de saúde durante pandemia

A médica otorrinolaringologista Mariana Sbrana, em conjunto com o Departamento de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), desenvolveu uma pesquisa para avaliar a prevalência de distúrbios do olfato em profissionais de saúde. O objetivo é avaliar a relação entre a exposição e a infecção pelo coronavírus e as alterações do olfato.

Profissionais de saúde de todas as áreas podem participar do estudo:
- que tiveram Covid-19
- que não tiveram Covid-19
- que atendem pacientes com Covid-19
- que não atendem pacientes com Covid-19
- que apresentaram distúrbios do olfato
- que não apresentaram alteração do olfato

De acordo com a médica, a partir das respostas a equipe terá dados para avaliar a prevalência das alterações de olfato, o tempo de duração, a associação com outros sintomas, a relação com o grau de exposição, entre outros. A pesquisa é online, tem 17 questões que levam cerca de cinco minutos para serem respondidas. O questionário, aprovado pelo Hospital de Clínicas da USP, pode ser acessado e respondido clicando aqui.

Postado em Notícias

Imprimir Email

Copyright © 2019 Coren/PR. Todos os direitos reservados.
Customizado por DTI/ASCOM do Coren/PR.