Artigos Acadêmicos

Sobre perdas e lutos - por Amanda Armstrong Lemes

Sobre perdas e lutos - por Amanda Armstrong Lemes

"Não!” costuma ser a nossa reação mais instantânea frente à notícia de uma perda; reação que logo é substituída pelo desespero e pela dor infinita que é perder alguém que amamos, alguém que sabemos insubstituível. Nesses momentos, somos confrontados com a realidade implacável de que alguém, que ontem estava aqui, talvez já não esteja amanhã. Assim, o mundo que conhecíamos pode se transformar em um mundo ameaçador, que já não assegura a continuidade da vida daqueles que são importantes para nós. Um mundo que, por não oferecer garantias, torna-se um lugar hostil para vivermos, colocando em cena a fragilidade da nossa existência.

Leia mais

A enfermagem brasileira em tempos de pandemia

A enfermagem brasileira em tempos de pandemia

A democracia é um regime político há muito almejado pelas sociedades e, à medida que dele nos aproximamos, mais ele parece se distanciar. Isto se deve ao caráter extremamente exigente de tal sistema, que pressupõe uma sólida formação das estruturas sociais, o aprimoramento das leis, a garantia de direitos aos indivíduos, e a consequente igualdade entre todos os indivíduos. Poderia se afirmar que esse é o panorama a que aspiram os habitantes do planeta, no entanto, o mundo vem dando mostras frequentes de que os desafios para avançar rumo a este futuro ainda são gigantescos, pois um regime democrático não acontece por ter sido registrado em algum papel, ao contrário, a democracia só se concretiza pelas práticas culturais e na manutenção da liberdade de expressão do pensamento.

Leia mais

No dia da Mulher, uma reflexão sobre a Enfermagem, uma profissão majoritariamente feminina

No dia da Mulher, uma reflexão sobre a Enfermagem, uma profissão majoritariamente feminina

Li há pouco tempo atrás um post lançado no facebook que perguntava se a Enfermagem do Paraná se sentia protegida?????

Parei para pensar sob a experiência de quarenta anos atuando como Enfermeira, na área da assistência hospitalar, gestão e academia.

O dicionário da língua brasileira diz que proteção é o cuidado com algo ou alguém mais fraco. Assim sendo, pondero... tal questionamento parte do princípio de que a categoria da enfermagem é fraca?

Leia mais

A perfeita engenharia do nascimento

A perfeita engenharia do nascimento

Ao longo da história, o processo para o nascimento de um bebê passa por diversas fases. O que antes acontecia em ambiente doméstico, passa a ocorrer em ambientes hospitalares. Quando nas residências, o parto era assistido por mulheres que também haviam passado pela experiência do parto, eram mulheres cuidando de mulheres. Com a institucionalização do nascimento, os homens passam a ser a maioria a assisti-lo.

Leia mais

Enfermagem – protagonismo invisível socialmente

Enfermagem – protagonismo invisível socialmente

Escolhi uma profissão que tem como premissa a ciência e a arte do cuidar. Enfermeira. Profissional do cuidado, da atenção às pessoas no seu desequilíbrio saúde-doença, nas fragilidades, receios, limitações e perdas. Acima de tudo, somos profissionais do compromisso com a vida. Ciente da responsabilidade que essas características trazem, vejo a necessidade de levar à sociedade a reflexão sobre a invisibilidade social da categoria, apesar de seu protagonismo em todas as áreas da saúde.

Leia mais

A higienização das mãos na era digital

A higienização das mãos na era digital

 

Vivemos em uma época tecnológica, na qual alguns recursos digitais estão literalmente em nossas mãos, haja vista o apego aos celulares, característica atual de populações de todas as idades, desde os bebês aos idosos. Porém, a importância de lavar as mãos não é uma novidade, ao contrário, a descoberta é remetida ao ano de 1846, por meio de observações do médico Ignaz Philipp Semmelweiss, quando comparou o índice de mortalidade entre os partos realizados por médicos (que também realizavam autópsias) e o índice de mortalidade nos partos realizados por parteiras¹.

Leia mais

O TRABALHO DIGNIFICA OU ADOECE?

O TRABALHO DIGNIFICA OU ADOECE?

Indiscutivelmente, o mundo do trabalho vem passando por mudanças intensas a cada década. Temos observado o surgimento das inovações tecnológicas, os novos modos e processos de trabalho, o que têm trazido, sem dúvidas, inúmeras melhorias no cotidiano laboral dos trabalhadores. Por outro lado, estudos têm demonstrado que o número de profissionais adoecidos, nos últimos anos, vem aumentando assustadoramente, em decorrência das relações trabalhistas degradantes, do desemprego, do ritmo de trabalho extenuante, crescimento do trabalho temporário e de tempo parcial.

Leia mais

Postado em Uncategorised

Imprimir Email

Copyright © 2019 Coren/PR. Todos os direitos reservados.
Customizado por DTI/ASCOM do Coren/PR.